Solstício





"Era como se fosse um paradigma para os dois. Enquanto um se recusava a anotar suas ideias e esquecia-as logo, a outra nunca conseguira finalizar alguma, embora sempre estivesse com novos começos e novos amores platônicos.

Prefiro a empolgação do início, você bem sabe. – disse ela – A acidez da descoberta de personagens que sempre estiveram tão pertinho, na minha cabeça, do que o cansaço do meio e matá-los ao concluir o enredo e deixar de dar-lhes vida. 

Eles são personagens, não pessoas – constatou Timothy em um murmúrio. 
E o que seríamos nós, senão meros secundários? 
Escritores, Laura. Escritores."

(em breve)

2 comentários:

Mel Medeiros disse...

Fiz o Download para ler mais tarde ^^
Depois digo o que achei beijos!!!

Dine disse...

Diga, sim! Obrigada por me ler.

Postar um comentário